Por onde começo a mudança? (Com uma missão para o leitor)

by • 4 de dezembro de 2013 • Brasil, PessoasComments (2)8731

2
Ontem liguei para uma professora que me marcou bastante. Na época em que estudei com ela, numa escola pública, suas aulas de português me chamaram atenção. Nesses encontros, entrei em contato com uma abundância de temas. Em vez de aprendermos apenas o conteúdo de livros didáticos, a professora levava seu computador e alguns CDs com edições de revistas de curiosidades. Ou seja, em parte das aulas, discutimos diversos temas, de Darwin a tecnologia.

Liguei para ela com um intuito principal: agradecer. Precisamos deixar claro para as pessoas que nos marcaram o quanto elas foram importantes, para que nunca menosprezem o impacto que podem ter na vida de alguém.

Conversando com minha professora, percebi que ela não se lembrava das aulas que mencionei com a mesma intensidade que eu. Falar com ela foi fundamental para, implicitamente, dar um recado: por favor, continue dando aulas criativas, você pode mudar para sempre a vida dos seus alunos.

A imagem acima, aliás, encontrei na sala da dona Êda, coordenadora do Cieja Campo Limpo. É um desenho que ela ganhou de uma aluna, um presente que fica exposto na sua sala e lhe dá ainda mais fôlego para continuar seu trabalho.

Para realmente mudarmos a educação atual, precisamos aprender a puxar o fio das ações que já podemos fazer agora, neste exato momento, para estimular o que há de melhor, para fertilizar os campos que estão sendo semeados. Aproveito e lanço aqui também o convite para que você procure o telefone ou e-mail de algum professor que o marcou, entre em contato e diga obrigado. Se você já faz isso com alguns professores que o marcaram, pense em outro, que talvez você tenha esquecido.

Aceita a missão?

Pin It

Related Posts

2 Responses to Por onde começo a mudança? (Com uma missão para o leitor)

  1. Danielle disse:

    Que atitude LINDA! Gestos assim fazem muita diferença na vida e na perspectiva dos educadores. Estou lendo Volta ao mundo em 13 escolas, e estou maravilhada! A educação é mágica, transforma mundos. Muito obrigada por contribuir com minhas esperanças e sonhos através dessas possibilidades!
    Abraços

  2. Sônia Vieira disse:

    André,
    Compartilho com você essa ideia de agradecer aos professores criativos. Tive uma professora da 2ª série do fundamental, chamada Francisca, que me marcou profundamente. Contava histórias, pedia nossa opinião. Um dia escreveu no quadro: ano 2000 (na época, era 1985), e fez a gente imaginar como seria esse futuro. Incentivar a imaginação é fundamental!!! Agradeci minha professora, abracei-a e disse como ela foi importante! Foi muita emoção.
    Hoje, sendo também professora, faço o possível para parecer com Francisca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *